Dicas e curiosidades

Você tem o costume de ler o rótulo dos cosméticos que utiliza?
Não?
Pois fique atento!
Abaixo segue uma pequena lista de ingredientes presentes em produtos cosméticos encontrados facilmente nas prateleiras, com os quais se deve ter atenção:
- Parabenos (Metil, Propil, Butil e Etilparabeno) - São conservantes utilizados para inibir o crescimento microbiano e para prolongar a durabilidade dos produtos. São largamente utilizados, apesar de serem conhecidos como tóxicos. São facilmente absorvidos pela pele, ligeiramente estrogênicos, causadores de reações alérgicas, além de gerar irritações cutâneas.
- Dietanolamina (DEA), Trietanolamina (TEA) - Utilizados nos cosméticos como emulsionantes e/ou agentes produtores de espuma. Podem causar reacções alérgicas, irritações nos olhos e desidratação do cabelo e pele. DEA e TEA são "aminas" (compostos a partir da amónia). São tóxicos se absorvidos pelo corpo prolongadamente.
-  Diazolidinil Ureia, Imidazolidinil Ureia - São amplamente utilizados como conservantes. "The American Academy of Dermatology" considerou-os a causa n.º 1 das dermatites de contato.

- Compostos petroquímicos – Lauril/Laureth Sulfato de Sódio – Um detergente agressivo e barato utilizado em shampôs e géis de banho pelas suas propriedades de limpeza e de produção de espuma.  Derivado de petróleo, causa secura, irritação nos olhos, descamação do couro cabeludo (similar à caspa), irritações cutâneas e outras reações alérgica

- Petrolatum – Também conhecido como geleia de petróleo, este óleo mineral derivado é utilizado nos cosméticos pelas suas propriedades emolientes. Não tem qualquer valor nutritivo para a pele e pode interferir com os mecanismos naturais de hidratação do corpo, levando a pele à desidratação. Os fabricantes usam petrolatum porque é incrivelmente barato.
- PVP/VA Copolímero – Um produto químico derivado do petróleo utilizado em sprays de cabelo, produtos para pentear e outros cosméticos. Pode ser considerado tóxico pelo facto de as partículas inaladas poderem danificar os pulmões de pessoas com sensibilidade.

- Propileno Glicol / Polietileno Glicol – O correto seria que fossem, uma glicerina vegetal combinada com álcool de cereais, sendo ambos naturais;  mas habitualmente é uma combinação de petroquímicos sintéticos utilizados como humidificantes. É conhecido como causador de reações alérgicas, urticária e eczemas. Quando vir PEG (polietileno glicol) ou PPG (polipropileno glicol) num rótulo, tenha cuidado, pois são produtos químicos sintéticos idênticos.

- Cloreto de Benzildimetil (octadecil) amónio – Stearalkonium chloride – Um composto de amónio quaternário utilizado em amaciadores de cabelo e cremes. Desenvolvido pela indústria dos tecidos como um amaciador de tecidos,  sendo muito mais barato e fácil de usar, em fórmulas de amaciadores de cabelo, do que proteínas e extratos de ervas os quais são benéficos para o cabelo. Provoca reações alérgicas. Tóxico.
- Cores sintéticas – Usadas para fazer os produtos cosméticos parecerem "bonitos", as cores sintéticas, assim como colorantes sintéticos para o cabelo, devem ser evitados a todo o custo. Estas são rotuladas como FD&C ou D&C, seguidas por uma cor e um número. Muitas cores sintéticas podem ser cancerígenas.
- Fragrâncias Sintéticas – As fragrâncias sintéticas utilizadas em produtos cosméticos podem ter cerca de 200 ingredientes. Não existe forma de saber quais são os produtos químicos que as compõem, porque nos rótulos só vêm descritas como "fragrâncias". Entre os problemas provocados por alguns destes químicos estão dores de cabeça, tonturas, irritações, hiperpigmentação, tosse forte, vómitos, irritação cutânea – e a lista continua. Procure saber a origem.

- Fitalatos – usados nos cosméticos, produtos de limpeza, brinquedos, embalagens,… Há migração, causando problemas endócrinos.
- Triclosan – Antibacteriano – promove a resistência a fármacos.
- Compostos de Alumínio – presentes sobretudo nos desodorizantes e anti-transpirantes.

*Merecem também precaução:
2-BROMO-2-NITROPROPANE-1,3-DIOL (or Bronopol) – conservante BHA – É usado como anti-oxidante, está presente nos ingredientes de algumas fragrâncias. Os seus perigos para a saúde são: disruptor endócrino, a sua bioacomulação. É toxico. Foi banido nos produtos fabricados na EUA.

DMDM HYDANTOIN – É usado como conservante. Pode libertar formaldeído. OXYBENZONE- Ingrediente geralmente presente nos protetores solares. Pode causar alergias em contacto com a luz e é indicado como possível disruptor endócrino.

METHYLCHLOROISOTHIAZOLINONE & METHYLISOTHIAZOLINONE – É usado como conservante. Provoca frequentemente reações alérgicas. Estudos em animais sugerem neurotoxicidade.

BENZYL ALCOHOL - Não deve ser usado em produtos a usar perto da boca.

A Ervaria não utiliza nenhum dos itens listados acima, todos os nossos produtos são feitos com matérias-primas vegetais, extratos de ervas, óleos essenciais, óleos vegetais, manteigas. Não testamos nossos produtos em animais.